,

Por um mundo com menos “estou com saudades” e mais “estou indo buscar-te”

Atitude é tudo. Decora isso. Anota na geladeira, na parede, na testa, mas não esqueças! É possível esquecer as palavras, mas tu jamais esquecerás a forma como as pessoas te fizeram sentir.

Sou uma pessoa suspeita de dizer, porque amo palavras. Fiz Letras, escrevo todos os dias e leio como quem toma café, mas confesso que entre dizer que se sente falta e ir fazer-se presente, há uma grande diferença.

As palavras quando bem escolhidas encantam, envolvem, mas não trazem compromisso. Palavras, como diz o poeta, o vento leva. Atitudes não. Atitudes provam, consertam, destroem, unem e separam as pessoas. São ao mesmo tempo dor e cura, e nada, nem o tempo, pode apagá-las.

Não adianta dizer que se ama e não apresentar para a família. Não adianta sentir saudades e não mover um passo em direção da pessoa. Não adianta querer casar e não se programar para isso. Atitudes mudam histórias, palavras não.

Sabes aquela história de “quem quer dar um jeito faz acontecer”? Então, quando o assunto é relacionamento, é verdade. Para quem realmente se importa, a distância é um pequeno detalhe, o Everest é apenas um morrinho e os alagamentos da cidade servem para colocar a natação em dia.

Melhor vídeo de sempre


Quem quer não adia encontro. Aparece sem avisar, coloca o nome na prioridade da agenda. Quem quer não deixa ir, valoriza os momentos e não dá valor só depois de perder. Quem ama não diz “não estou pronto” ou “marcamos noutro dia qualquer”.

Quem ama faz o dia virar noite, o acaso virar objetivo e os dias da semana virarem sábados. Quem quer não se importa com passado, com traumas e medos. Recomeça do zero e tenta tudo de novo.

Vivemos numa época em que a exposição dos relacionamentos conta mais do que o sentimento. Nunca se sentiu tanta necessidade de expor o amor vivido. Fotos, hashtags e declarações criativas criam a ilusão do amor perfeito, mas não comprovam isso com atitudes.

A verdade é que pouco importa se duas pessoas viajaram, se têm tirado mais fotos que uma modelo de capa da VOGUE ou se têm um relacionamento digno de Shakespeare. O que importa é quantas vezes a pessoa demonstrou isso ao seu parceiro. Quantas planos já fizeram e quantos finais de semana vocês passaram juntos.

O resto são superficialidades que a sociedade prega para justificar a futilidade em que se vive.

Amar não precisa de flashs, nem de exposições. Amor precisa de atitudes de gente disposta a fazer dar certo e só isso. Pouco importam as palavras se as atitudes não as acompanham.

(Texto de Pamela Camocardi)

Criado por Patricia Lemos

Profile photo of Patricia Lemos

Estudei jornalismo na escola da vida. As minhas paixões são carros clássicos, moda, comida, escrever e os meus cães. Também tenho um piriquito (mas provavelmente não queres saber).

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *