,

Porque tua implicância com coisas parvas vai acabar com teu relacionamento

Sou dessa nova geração de casais que sofre de questões intermináveis quase todos os dias. Vocês não se vão casar? Vocês não querem ter filhos? Como assim vocês falam de ex namorados sem problemas? Sério que vocês não têm um lado certo na cama?

As pessoas costumam olhar para casais que fazem escolhas desse tipo, como se elas fossem anarquistas amorosas, sem regras, sem limites, sem escrúpulos. Algumas mulheres parecem sentir desespero nessas ideias e esperam que qualquer pessoa que compactue com elas mantenha uma distância segura de seus “machos”, para não contagiá-los.

Confesso que já sonhei com o dia do meu casamento, já sabia o nome que a minha filha teria, já tive ciúmes doentios do passado e falar nele era totalmente inimaginável. Mas então conheces alguém que, ao contrário do que se diz por aí, não vai fazer tudo perder o sentido, mas vai-te ajudar a descobrir o verdadeiro sentido das coisas para ti.

Se encontraste essa pessoa, parabéns, não é fácil, não esbarramos todos os dias com alguém que nos desperte assim, para o melhor de nós mesmos. Mas achar esse alguém e estar com ele não é garantia de uma parceria eterna. Podes estar acabando com o teu relacionamento nesse momento e nem percebeste ainda.

Tu é que escolhes como vai ser a leveza do teu relacionamento. Não adianta colocar a culpa no outro pela tua incapacidade de ser leve. Teus excessos de reclamação, de pedidos, de problemas sem soluções, de questões mal resolvidas, de assuntos intocáveis e de pequenas implicâncias, são os grandes vilões dos términos de “casais que nasceram um para o outro”.

Um exemplo é a quantidade absurda de mulheres reclamando de homens que jogam computador ou assistem ao futebol. Sério que isso é motivo para discutir? Preferias que eles estivessem a viver de ti o tempo todo? Podes gostar de sair para jantar, de passar um tempo sozinha a ler, mas ele não?

Pessoas assim são cansativas. Eternas insatisfeitas.

É preciso parar de esperar que o outro leia a tua mente. Ainda não desenvolvemos a capacidade de telepatia, quem sabe um dia. Pode parecer clichê, mas é fato, enquanto perderes tempo querendo tornar tudo cenas de filme, só vais frustrar-te e ainda vais desgastar a tua relação até à hora em que o teu parceiro vai desistir. Ou nem tu vais maisaguentar. Relações perfeitas não existem. Nem nós somos perfeitos, então como querer exigir perfeição do outro?

Talvez exista sim uma fórmula para criar relacionamentos felizes. É permitir que, assim como tu encontraste alguém que te fez ainda mais independente, auto-suficiente, cheia de amor próprio e confiante, retribuir essas dádivas com liberdade, confiança, respeito, e diálogo.

Enquanto escolheres ver somente o lado mau das coisas, vais continuar sozinha ou em relacionamentos conturbados. Por isso, fica uma dica que pode salvar o teu relacionamento: se quiseres muito alguma coisa diz, se não for tão importante assim então não exageres: engole o drama que de tragédia o noticiário das 20h está abarrotado.

Criado por Marta Rocha

Profile photo of Marta Rocha

Eu estou a trabalhar em grandes ideias e num pequeno jardim. Eu acredito que há uma abundância enorme no planeta, muito dinheiro e muito amor para todos. As pessoas são a minha paixão. Quero perceber porque não fazemos as coisas que queremos fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Vídeo em destaque