,

Ela ostenta a pior das dores: Sobre camuflar a tristeza que é estar solteira

Já fiz isso
Já fiz isso

Lá se vai ela, outra vez em redes sociais, fotos e vídeos que mostram a felicidade de ser quem ela é, bom, que pelo menos tentam mostrar que ela está feliz dessa forma.

Ela ostenta a sua solteirice como se fosse um prémio, como se aquele homem que a deixou tivesse feito um favor para ela. Entre noites mal dormidas, inúmeras doses de tequila e amigas que também passam para ela a confiança de que ela estará melhor sem ninguém para acompanhá-la, elas guardam um segredo, escondem uma mentira e, dessa vez, mentem da pior forma em que se faz possível mentir: Para si mesmo.

Mal sabemos nós, que ao abrir o Facebook e dar de cara com uma nova fotografia, um novo copo na mão e um novo vestido de festa, ela esconde a frustração de ver inúmeros casais formando-se ao redor dela, sabendo que um dia, ela já foi o par perfeito de alguém.

“Ei! Vocês precisam de estar aqui comigo, venham, ser solteira é bom demais!” – Exclama ela para o lado de fora, já que o lado de dentro ainda está tomado por alguém que deixou um buraco enorme entre os ventrículos do seu coração.

Dentro do copo, das caixas de som e da dança solitária na pista de dança, ela tenta trazer ele de volta.

Melhor vídeo de sempre


Engolir o seu amor através do copo de bebida, trazer ele de volta pelos seus tímpanos que escutam a música que antes era o som deles dois. Perder ele foi doloroso demais e, no fim das contas, ela tenta fazer como milhares de viúvas por aí, esconder a dor mostrando a sua felicidade por aí.

Ela ostenta hoje uma solidão desnecessária, precisa chamar a atenção. Ela ostenta a sua solteirice, suas novas bebidas, suas amizades e o seu conhecimento em coisas que antes chamavam a atenção de quem corria ao lado dela. Hoje ela tenta parecer melhor do que antigamente era aquela.

Hoje, quando parece ostentar a limpeza de seu coração.

Ela ostenta a pior das dores:
A solidão.

Criado por Miguel Camacho

Profile photo of Miguel Camacho

Eu perdi muito peso e ganhei um pouco de conhecimento sobre a obesidade e cuidados de saúde. Eu gosto de ler e escrever sobre essas coisas. Embora já não esteja mais em Portugal, os meus sonhos são tão ambiciosos como sempre (e muitas vezes incluem saltar para a água com o meu telemóvel).

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *