Connect with us

Amor

Revelado: As 7 MAIORES mentiras que o teu homem provavelmente contou

Um dos assuntos com mais mentiras tem que ser o sexo. Talvez porque é a área em que estamos mais vulneráveis.

Published

on

O tema da confiança é um factor importante em todos os assuntos do coração – e aqui está o porquê. Homens mentem para as mulheres. Mulheres mentem para os homens. E a maioria acredita que algumas mentiras são até necessárias – para evitar disputas mesquinhas e para lubrificar as engrenagens de um relacionamento.

Mas existem diferenças cruciais nas mentiras que as mulheres e os homens contam. Um estudo realizado pela psicóloga Bella M. DePaulo da University of Virginia descobriu que quando as mulheres mentem, elas tendem em focar-se a fazer os outros sentirem-se melhor – tais como a mulher que diz que ao seu anfitrião que o jantar é “simplesmente delicioso” mesmo quando ela se encolhe com cada pedaço de comida.

O coração das mentiras dos homens, no entanto, é o ego masculino. Os homens mentem para se sobrevalorizar ou esconder alguma coisa, diz DePaulo. Segundo o psicólogo Michael Lewis no seu livro “Lying and Deception in Everyday Life”, os homens são mais propensos a mentir para valorizarem a si mesmos do que são as mulheres.

Mas mentiras consistentes – até mesmo sobre questões menores – podem descolar um casamento. As mulheres precisam saber em que tipo de mentiras ter atenção, quando aceitar as mentiras e quando denunciar um bluff do parceiro. Aqui, a partir da minha própria experiência e pesquisas, estão algumas das mentiras mais comuns contados por homens às mulheres:
 

1. “Eu? Formei-me como topo da minha turma.”

Este é um caso clássico de ego masculino fugitivo, designado a apresentar um homem na melhor luz e impressionar uma mulher. Quando as mentiras continuam no casamento, não irá durar muito até a verdade vir ao de cima.

O dramaturgo Neil Simon lembra o que aconteceu depois do seu primeiro êxito, “Come Blow Your Horn”. Todas as manhãs ele saía para o seu escritório, dizendo à esposa que estava a escrever a sua próxima peça. De facto, Simon havia se tornado tão envolvido num jogo de dardos que ele próprio inventou que ele não tinha escrito uma palavra. “Durante dois meses eu menti para Joan” escreveu ele mais tarde. “Disse a ela que a nova peça em que estava a trabalhar febrilmente estava a correr bem”.

Os homens têm dificuldade em admitir o fracasso. Como a nossa cultura define o sucesso é importante para um homem, então ele assume que é importante para a sua parceira.

Normalmente, à medida que se constrói a confiança, um homem solta estes tipos de mentiras. Se ele não o fizer, a sua esposa deve ter cuidado. Um homem que não consegue ser honesto nos seus falhanços – no trabalho ou qualquer outro lugar – pode acabar culpando a sua esposa quando as coisas ficarem difíceis no casamento.


2. “Claro que gosto dos teus amigos!”

As mentiras para fazer uma mulher cair ou manter no amor contam com muitos estereótipos. Num estudo, o psicólogo William Tooke e um assistente da State University of New York College em Plattsburgh pediu que 110 estudantes da universidade olhassem para 88 tácticas enganosas – tais como inflaccionar proezas e vestindo roupas que façam parecer rico – e revelassem com que frequência foram usados nos seus próprios relacionamentos. Os homens eram significativamente mais propensos que as mulheres a usar tais enganos.

Um homem que conheço disse à sua namorada “És uma excelente cozinheira, muito melhor que a minha mãe”. De facto, a sua mãe é uma chef num conhecido restaurante. Felizmente para ele, no momento em que a sua namorada descobriu a verdade – quando eles jantaram no restaurante da sua mãe – ela estava tão apaixonada por ele que perdoou o excesso de zelo.

As mulheres às vezes não são tão cautelosas como deviam ser quando são lisonjeadas. Se um homem insiste que os pais da sua esposa são formidáveis, ela deve observar se realmente quer passar mais tempo com eles. O mesmo se aplica para o seu cão, seus filhos ou qualquer outra coisa que ele diga ser louco por.

Declarações acariciadores do ego que acabam por ser mentiras totais podem ser concebidas para encobrir sentimentos opostos – por exemplo, quando um homem diz que valoriza o trabalho da sua esposa mas na verdade, não o considera realmente importante. Tais mentiras podem sinalizar sérios problemas pela frente, quer sejam a lidar com os cuidados infantis, planos de férias ou movimentos de carreira.


3. “Querida, tu és a melhor.”

Um dos assuntos com mais mentiras tem que ser o sexo. Talvez porque é a área em que estamos mais vulneráveis. Aqui novamente, os homens são propicios a mentir.

Na primeira corrida de romance faz sentido faz sentido para um homem se envolver em louvor exagerado de beleza e sexualidade de uma mulher. Mas mentiras como “tu és a melhor” podem paralizar um relacionamento.

Um colega do sexo masculino uma vez confidenciou-me que havia coisas que ele odiava no amor com a sua esposa. Mas ele não pôde referenciá-los porque ele passou anos a dizer que ela era “a maior” na cama. Ao mentir para ela continuamente, ele tinha colocado limitações reais na sua vida amorosa – e seu casamento.

Se uma mulher sente que o seu homem se está a retrair em relação aos seus verdadeiros sentimentos sexuais, ela precisa incentivá-lo a ser mais aberto. Falando sobre as suas próprias preferências é uma boa maneira de começar. Intimidade real depende da verdade – amorosamente dizendo – especialmente no quarto.


4. “Não, eu não posso ligar-te. Nem sei sequer onde vou estar.”

Estas são as mentiras tristes, as que ele diz porque está a cair fora do amor. O quanto mais rápido uma mulher procura a verdade por detrás destas mentiras, mais cedo ela pode melhorar a relação – ou, se necessário, acabar com ela. Como um amigo diz ” Eu prefiro dar a machadada final, a escorregar num carreiro sem fim de incerteza e frustração”.

Uma esposa pode não ter a certeza de que o que seu marido está a dizer significa “o fim”. Ela deve escutar com atenção, não só para o que ele diz mas também para a forma como diz. De acordo com DePaulo, mudanças na voz podem ser significativas. Ela descobriu que as vozes das pessoas muitas vezes ficam mais altas ou frágeis quando mentem e eles são mais propicios a tropeçar em palavras.


5. “Esse vestido não é muito apertado. Está óptimo!”

Em geral, estas são as mentiras boas – aquelas que mostram que ele se preocupa. Mas mentiras simpáticas podem ser demasiado de uma coisa boa, se um homem habitualmente disser apenas o que a sua parceira quer ouvir. Isso define a mulher para rudes despertares.

Afinal, se o vestido que ela está a usar é realmente apertado, será que ele lhe fez um favor? Bem melhor é a verdade diplomática: “Normalmente, eu adoro o que tu vestes, querida mas ele simplesmente não parece bem desta vez”.

Claro, a mulher tem de referenciar isso quando ela diz que quer a verdade. Uma mulher disse uma vez à socióloga Annette Lawson, “Eu fiz ele jurar sempre dizer a verdade. Eu prometi a ele que nunca iria ressenti-lo, não importa o quão insuportável, como dura, quão cruel. Como poderia ele pensar que eu aguentava isso?”


6. “Eles estão em reduções no trabalho. Mas não te preocupes. Não vai afectar-me.”

Muitos homens ainda se sentem paternalistas sobre as mulheres que amam, então eles mentem para poupar a sua preocupação. Mas essas mentiras podem destruir o próprio senso de confiança que o homem esperava criar. E elas podem fazer uma mulher sentir que ela não é uma parceira respeitada na relação.

Ela pode exigir uma paragem a estas mentiras apenas se ela também não estiver envolvida com elas. Um casal, ambos executivos de nivel médio, estavam preocupados sobre perderem seus empregos mas nenhum deles quis preocupar o outro. Ela esperava até que ele adormecesse para enviar curriculos de emprego. Ele comprou uma segunda cópia do jornal para que ele pudesse circundar anuncios de emprego. Mas o sigilo teve um preço. Eventualmente a esposa começou a perguntar-se se o marido estava a ter um caso.

Então um dia o marido chegou antes do previsto para um compromisso com um entrevistador. “Está outro candidato com ela de momento” disse a recepcionista. Era a sua esposa.

Aprender a verdade ajudou o casal começar a apoiar, em vez de “proteger” um ao outro. O fardo levantado e o seu casamento continuou intacto. Aliás, nenhum deles foi demitido.


7. “Claro, eu vou cortar a relva – assim que esta dor nas minhas costas desapareça.”

Há poucas coisas que incomodam mais o homem que a raiva de uma mulher – ou insistência, como ele lhe chama – por isso ele mente para evitar uma cena. É nas “mentiras para prevenção de brigas” que os homens podem demonstrar maior versatilidade.

“Vou levar as crianças ao parque assim que o tempo ficar mais agradável”, diz ele enquanto sai pela porta com tacos de golfe. “Eu teria esfregado as panelas, mas não consegui encontrar o esfregão” – sem nunca olhar debaixo do lavatório.

Eu conheço um jovem que esqueceu o aniversário da sua namorada. Quando ela o confrontou, ele alegou que tinha planeado uma surpresa o tempo todo. Ele pegou no telefone, ligou a uma empresa de vendas online e repreendeu o representante por não enviar o presento caro que ele tinha ordenado. “Se não conseguem fazer melhor que isto, vou rasgar o meu cartão de sócio!” gritou ele. Claro, o homem nem tem um cartão e nunca tinha encomendado o presente.

Se mentiras para prevenção de brigas são ocasionais, a mulher pode ignorá-las. Mas se elas formam um padrão ela precisa ver quais são os problemas reais.

No seu livro “The Vanished Truth”, David Nyberg, professor de educação na State University of New York em Buffalo, afirma: “Ocasionalmente há muito a perder ao dizer a verdade e algo a ser adquirido não dizendo a verdade”. Ainda assim, é importante lembrar que as mentiras estão envolvidas nas decepções amorosas e decepções repetidas destroem a intimidade.

Verdadeira intimidade só é possivel na medida em que podemos ser honestos sobre o que fazemos e sentimos. Quando a mentira vem a predominar um casamento, o relacionamento começa a deteriorar-se. Um marido e mulher podem sentir a confiança a correr e sentirem os seus corações crescerem friamente.

O oxigénio da cura é a verdade. Uma mulher que ouve demasiadas mentiras precisa ter uma discussão séria com o marido. Ela deve enfatizar que está pronta para ouvir e pedir para ele apresentar os seus pensamentos de forma solidária.

Os homens, por sua vez, precisam desenvolver a coragem de soltar os mecanismos de defesa que reforçam o seu ego e orgulho, e procurar a verdadeira intimidade com as suas companheiras. Dizer a verdade a um cônjugue é o primeiro passo para mostrar que o amor é mais importante que as mentiras.

Comments

Amor

As decepções ensinam o coração a agir com cuidado

E pensando bem, se não cuidarmos de nós mesmos, quem fará isso por nós? Ninguém!

Published

on

Ninguém desiste de acreditar nos relacionamentos amorosos por acaso. Alguém que decide, ainda que temporariamente, recuar diante de uma possibilidade de envolvimento amoroso, possui as suas razões para isso.

É muito fácil rotular alguém como frio, calculista, egoísta, solitário ou algo desse tipo, difícil é encontrar alguém interessado em compreender, ao invés de julgar as escolhas do outro.

As rupturas amorosas são um dos maiores desgastes que enfrentamos na vida. Independentemente das motivações que levaram ao término de uma relação, o luto é inevitável. Então, chega uma fase em que é perfeitamente normal a pessoa dar uma recuada e focar em outros interesses alheios à esfera sentimental.

Quando alguém opta por dar férias ao coração, certamente, é porque vivenciou alguns dissabores que acabaram por minar o seu otimismo. As experiências pelas quais passamos marcam-nos, de uma forma ou de outra, e sentir receio de envolver-se novamente, expondo-se à possibilidade de viver outro luto, pode ser um possível mecanismo de proteção para um coração que sobreviveu a tantas provações.

É previsível que uma pessoa torne-se cada vez mais racional conforme vai acumulando vivências que a fizeram sofrer. É como se, a cada decepção, a sua inocência e a sua capacidade de confiar no outro fossem comprometidas.

A situação se agrava quando a pessoa se dá conta de que viveu alguns sofrimentos que poderiam ter sido evitados, ou seja, ela olha para alguns relacionamentos fracassados e percebe que se envolveu por pura carência ou porque o outro, também por carência, insistiu muito e ela acabou por ceder, atuando como uma espécie de muleta para quem atravessava uma fase sombria da vida e não teve dignidade suficiente de viver o próprio luto sem envolver outra pessoa.

Diante disso, a pessoa terá que lidar com a dor da ruptura e, de brinde, com aquele sentimento assolador de ter sido usada pelo outro e ter sido descartada logo que perdeu a sua utilidade como muleta. Sim, é muito comum isso: uma pessoa totalmente machucada chega na vida de outra e acaba sendo acolhida, o outro oferece a ela o que tem de melhor e tal. Daí, após algum tempo, o ferido recupera as suas forças e percebe que não é bem ali que ele quer ficar, então, simplesmente levanta voo e vai em busca de outros ares e dane-se aquele que o acolheu quando estava no fundo do poço.

Há ainda outro fator que considero desanimador nesse contexto: os tempos atuais são de amores descartáveis, então, tornou-se uma prática rotineira as pessoas, ao romperem um relacionamento, tratarem o ex companheiro(a) como algo totalmente inutilizado, uma espécie de lixo tóxico que deverá ser mantido completamente isolado.

Diante disso, não é de se estranhar que um ex casal, que um dia foi só romantismo e promessas de amor eterno, hoje não passa de contatos bloqueados nas redes sociais. Fica nas entrelinhas a seguinte mensagem: agora que não preciso mais de ti, não quero sequer correr o risco de receber uma mensagem tua, vou te bloquear. Dane-se. Então, creio que muitas pessoas estão cada vez mais se protegendo da possibilidade de serem tratadas como objetos descartáveis, afinal isso machuca, isso fere a dignidade de qualquer um.

Como diz o velho ditado popular: cada um sabe onde o sapato aperta, não é mesmo? Cada um sabe muito bem das bordoadas que já levou da vida, especialmente, no território do amor. Então, é perfeitamente compreensível uma pessoa puxar o freio de mão, ainda que por uma fase. É mais ou menos assim que as pessoas pensam: se eu tiver que arriscar, que seja por alguém que mexa muito com a minha estrutura, não estou afim de correr risco desnecessário.

E pensando bem, se não cuidarmos de nós mesmos, quem fará isso por nós? Ninguém!

Continue Reading

Amor

Não existe falta de tempo, existe falta de interesse

Tu também tens liberdade de escolha.

Published

on

Se alguém quiser, conseguirá encontrar tempo para estar contigo. Se alguém diz que não tem tempo é porque na verdade não quer estar contigo ou porque tem outras prioridades. Não deixes que te mintam ou te enganem. Qualquer pessoa conseguirá sempre reservar um espaço para alguém que tem vontade de ver, com quem tem vontade de estar ou com quem se preocupa: é assim mesmo que funciona a lógica do carinho e do amor.

A atenção nunca deve ser mendigada. Querer é poder, e se alguém quiser mesmo estar contigo, conseguirá estar. A vida é um acumular de prioridades e de segundas opções. Quando classificamos mentalmente as nossas relações em prioridades ou opções, o que fazemos na verdade é nos orientarmos em função do valor que damos a certas pessoas.

Mantém a tua atenção e, se tu perceberes que alguém não te está a valorizar como tu mereces, não peças: mendigar atenção é uma coisa que certamente ninguém merece ter que fazer.

Se tu estás nesta situação, onde sentes que dás 100% de ti por algo que deve ser recíproco e não é, talvez seja o momento de enxergar que por trás da falta de tempo existem desculpas inventadas e pouco interesse. Costuma ser doloroso e decepcionante, mas é mais saudável a longo prazo solucionar esse desequilíbrio do que continuar mantendo-o: no fim das contas, a união de duas pessoas é algo no qual dar é gratificante mas receber também é necessário.

Para além disso, se alguém que tu incluis nas tuas prioridades sem sequer duvidares, começou a deixar-te de lado, pode ser que algo tenha acontecido mas também pode ser falta de interesse daquela pessoa: lembra-te que gostar de alguém não tem calendário.

Aprendi que quem não procura não sente saudade, e quem não sente saudade não gosta de ti. Aprendi que a vida decide quem entra na tua vida, mas tu decides quem fica. Aprendi que a verdade dói uma vez só e a mentira dói para sempre. Por isso valoriza aqueles que te valorizam, e não trates como prioridade quem te trata como uma opção.

Se alguém te quer ter na sua vida, essa mesma pessoa encontrará um lugar para ti sem ser necessário que tu lutes por isso.

Tu também tens liberdade de escolha. Pensa bem e escolhe quem tu queres ter na tua vida e, quando o fizeres, não te esqueças de quem te escolheu para fazeres parte da sua própria vida: valoriza quem demonstra que quer estar ao teu lado.

(Texto de Cristina Trilce)

Continue Reading

Amor

Namorar só vale a pena se for com a pessoa certa

Namorar só vale a pena se for com alguém que te faça olhar para trás e agradecer por não ter dado certo com ninguém antes. Namorar só vale a pena se for com alguém que faça não existir mais ninguém depois.

Published

on

Amor tem que ser fácil, tem que ser bom, tem que ser complemento, tem que ser ajuda. Amor que é uma luta constante é sofrimento. Amor que rebaixa é dor. Amor que não é amor, não encaixa, não embeleza, não serve.

Namorar só vale a pena se for com alguém que não tenha conversas dúbias. Que não te enrole. Que não tenha meias palavras. Que não dê desculpas. Que não crie barreiras no que deveria ser fácil e simples. Namorar só vale a pena se for com alguém que saiba o que quer e que queira agora.

Namorar só vale a pena se for com alguém que te transmita segurança. A pior coisa que existe é o medo constante de ser trocado ou de não ser bom o suficiente.

Namorar só vale a pena se for com alguém que te assuma. Que ande ao teu lado com orgulho. Que te apresente aos pais, aos amigos, ao chefe, ao empregado de limpeza da firma. Que segure a tua mão ao andar na rua. Que não tenha medo de te olhar apaixonadamente na frente dos outros. Namorar só vale a pena se for com alguém que não se importe com os outros ou com o que eles pensam.

Namorar só vale a pena se for com alguém que não deixe existir zonas nebulosas. Que te dê mais certezas do que perguntas. Que apresente soluções antes mesmo dos questionamentos aparecerem. Namorar só vale a pena se for com alguém que seja a solução para os problemas e não a causa.

Namorar só vale a pena se for com alguém que esteja disposto a superar os traumas de fracassos anteriores. Que não tenha assuntos mal resolvidos. Que saiba que para ser feliz, tem que deixar o passado para trás. Namorar só vale a pena se for com alguém que só tenha interesse no futuro e que queira esse futuro contigo.

Namorar só vale a pena se for com alguém que te faça rir. Que te mostre que a vida pode ser leve mesmo em momentos duros. Que seja o teu refúgio em dias caóticos. Namorar só vale a pena se for com alguém que quando te abraça, o resto do mundo não importa mais.

Namorar só vale a pena se for com alguém que te transborde. Que te faça sentir que tu vais explodir de tanto amor. Que te faça sentir a pessoa mais especial do universo.

Namorar só vale a pena se for com alguém que faça planos. Que veja um futuro ao teu lado. Que te carregue para onde for. Namorar só vale a pena se for com alguém que apesar de conseguir viver sem ti, escolha viver contigo.

Namorar só vale a pena se for com alguém que não se esconda. Que não te esconda. Que cada palavra sua seja direta e clara. Que não dê brechas para o mal entendido. Que faça o que fala e fale o que faça. Namorar só vale a pena se for com alguém cujas palavras complementam as suas ações.

Namorar só vale a pena se for com alguém que te admire. Que te impulsiona para a frente. Que te apoie quando ninguém mais acreditar em ti. Que te ajude a transformar sonhos em realidade. Namorar só vale a pena se for com alguém que acredite que tu és capaz de tudo aquilo que queiras.

Namorar só vale a pena se for com alguém que tu não precises convencer de que tu vales a pena. Que não tenha dúvidas. Namorar só vale a pena se for com alguém que te olhe da cabeça aos pés e saiba, sem hesitar, que na sua vida cabes tu e só tu.

Namorar só vale a pena se for com alguém que te faça olhar para trás e agradecer por não ter dado certo com ninguém antes. Namorar só vale a pena se for com alguém que faça não existir mais ninguém depois.

Continue Reading

Publicidade

Publicidade

Mais Populares

Download gratuito de

7,250,164,321 razões porque podes fazer uma vida de sucesso online

Faz download gratuito do nosso guia e aprende como pessoas 'normais' estão a pegar nas suas habilidades, estão a transforma-las em negócios online e estão a ganhar a vida fazendo isso.
DOWNLOAD GRATUITO AGORA