,

Quero que saibas o quanto adoraria que te esquecesses de me pedir para desligar a luz

Já fiz isso
Já fiz isso

Ela saiu da banheira repentinamente, de forma acrobática deu uma volta rápida de 180º e saiu a fazer um Moonwalk para que eu não pudesse olhar directamente para o seu bumbum. Num piscar de olhos, conseguiu esconder a sua parte mais linda atrás de um desnecessário roupão. Sim, eu sei que mesmo depois de alguns bons meses juntos, momentos bem passados, garrafas de vinho extintas e os nossos suores misturados, ela ainda tem vergonha de mim e, infelizmente, não consegue livrar-se do medo que tem de expor as suas características humanas aos meus olhos, não menos humanos.

Pois fica a saber que, muitas vezes, privas-me dos teus melhores ângulos como se eu fosse um crítico rasca de um programa de TV e, a qualquer momento, fosse tirar do bolso uma placa com a nota zero, para assim te humilhar e te fazer sair do palco a engolir o choro. Quero que saibas, de uma vez por todas, que eu sempre aplaudirei os teus passos ensaiados e que não deixarei de te amar nem um pouquinho, nas tantas vezes que ainda irás tropeçar e cair como qualquer pessoa faz. Pelo contrário, vou sempre levantar-te pelos pulsos e, quando isso não for possível, vou atirar-me ao chão junto contigo para rirmos da vida deitados no asfalto.

Porque gosto mesmo quando tu abandonas o guião e não percebes que estás com a pontinha do nariz suja de gelado. Adoro quando nos teletransportamos da discoteca directamente para a cama e quando lá te deixo sem forças até para tirares a maquilhagem, pois no dia seguinte tu ficas linda a parecer uma panda de ressaca.

Quero que saibas agora, e não amanhã, o quanto eu te acho bonita mesmo quando fazes caretas.

Não tens ideia de como eu ficaria feliz se tu, pelo menos uma vez, relaxasses e soltasses a barriga enquanto comemos batatas fritas sentados em cima da cama. Eu não tenho nada contra as tuas dobrinhas e espero que tu também não temas a minha barriga nem as ausências ao ginásio.

É claro que te adoro ver dentro daquela camisa de dormir sexy, mas também quero que saibas o quanto adoro ver-te a vestir aquela camisola apertada e aqueles jeans antigos do tempo do colégio.

Adoraria que tu te esquecesses de pedir para desligar a luz e me permitisses devorar com os olhos cada cantinho teu – porque, afinal, se estou contigo agora, significa que é contigo que quero estar e que te acho linda do jeito que tu és.

E é óbvio que aquele teu salto alto me deixa louco só de olhar, mas peço que uses mais vezes aquelas sapatilhas vermelhas super confortáveis, e sabes porquê? Porque o teu bem-estar também me deixa excitado e porque adoro saber que na minha frente, em cima de mim, ao meu lado e comigo, tu te sentes realmente livre para ser humana e para te despires de verdade, não apenas as roupas, mas também essa desnecessária vontade de parecer perfeita.

Criado por Carlos Sousa

Profile photo of Carlos Sousa

Eu sou um amante de pessoas, cães, arte de rua, mercados de agricultores e cerveja artesanal. Eu trabalho para viajar e viajo para aprender.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *