passado

O que eu não posso é, depois de caminhar tanto e chegar tão longe, simplesmente desistir. Não quero que sejas apagado ou desapareças da minha mente; apenas desejo que voltes a valer a pena. Da mesma maneira que valeste a pena quando, lá no início de tudo, começaste a ser construído.

Fora Da Rede

Querido passado, todo o mundo já sabe, o quanto tu foste marcante e inesquecível

passado

O que eu não posso é, depois de caminhar tanto e chegar tão longe, simplesmente desistir. Não quero que sejas apagado ou desapareças da minha mente; apenas desejo que voltes a valer a pena. Da mesma maneira que valeste a pena quando, lá no início de tudo, começaste a ser construído.

Querido passado, eu já sei, e todo o mundo sabe, o quanto tu foste marcante e inesquecível. E eu sei bem quantas pessoas importantes já passaram, mas que já não estão na minha vida. Por isso, preciso pedir-te que pares de usar a minha memória ou cada uma de minhas lembranças – boas ou más – para me atormentar desta maneira.

Não sei se sabes, mas estás a fazer-me mal. Estás a sufocar-me e a prender-me cada dia mais. Sabias que ao dominares-me dessa maneira, evitas que eu viva plenamente o meu presente e cultive o futuro brilhante que já me está escrito desde cedo? Já reparaste em quantos sonhos deixei de realizar, quantas metas deixei de cumprir, ou quantos planos deixei fracassar por tu ainda estares tão vivo?

É, pode parecer complicado, mas para que minha vida recomece a caminhar como deve ser, eu preciso que antes tu me dês uma trégua; um tempo que seja de paz. É muito mau viver com tantos fantasmas e medos a rodear-me. E dessa maneira já não dá mais! Eu sei que tenho muitos erros dos quais me arrepender. Mas, agora, neste exacto momento, eles são irrelevantes; não farão a menor diferença.

Então, façamos o seguinte: eu deixo-te um pouco de lado e tu páras de me culpar pelas coisas de que eu não sou culpado, certo? Talvez tu saibas, talvez não; mas acredito que já paguei demasiado por ti. Agora, preciso libertar-me. Portanto, quero novamente poder apostar no meu futuro. Sei que não posso simplesmente “apagar-te” de minha história. Mas já aprendi algumas lições; pelo menos as mais importantes. E continuo a aprender, podes acreditar.

O que eu não posso é, depois de caminhar tanto e chegar tão longe, simplesmente desistir. Não quero que sejas apagado ou desapareças da minha mente; apenas desejo que voltes a valer a pena. Da mesma maneira que valeste a pena quando, lá no início de tudo, começaste a ser construído.

Faz Play Neste Vídeo


Comentários

Somos a plataforma preferida da Geração-Y para os tópicos mais quentes e mais na moda dos dias de hoje, desde política a relacionamentos e tudo o que se encontra pelo meio.

CoffeeBreak © 2016 - Todo o conteúdo pertence aos seus utilizadores.

To Top

QUERES MAIS HISTÓRIAS COMO ESTA?

O botão mágico abaixo entrega-te as melhores histórias no Facebook.