,

Pessoas mais inteligentes tendem a ter menos amigos, segundo a ciência

Um estudo publicado recentemente na revista científica British Journal of Psychology, quanto mais uma pessoa muito inteligente precisa de socializar, menos satisfeita ficará com a vida.

Isto porque, segundo os resultados do estudo realizado pelos psicólogos evolucionistas Satoshi Kanazawa, da London School of Economics, e Norman Li, da Universidade de Administração de Singapura os génios são mais solitários.

Para chegar a estas conclusões os investigadores questionaram 15 mil pessoas, com idade entre os 18 e os 28 anos, sobre a felicidade. Foram analisados também dados como a densidade populacional do local onde os voluntários viviam e a frequência de interação com os amigos.

Os investigadores acreditam que, por causa da herança ancestral, a maioria das pessoas atualmente relata sentir-se mais feliz quando convive com amigos e familiares, especialmente no caso de quem vive em lugares com menor densidade demográfica.

Mas este estudo prova, como reporta a revista Veja, que esta lógica não se aplica as pessoas que são muito inteligentes. No caso de pessoas com QI muito alto, quanto mais precisam de socializar, a sua satisfação com a vida tende a ser menor.

Melhor vídeo de sempre


“O efeito da densidade populacional na satisfação com a vida era mais de duas vezes maior para os indivíduos de baixo QI do que para os indivíduos com QI mais alto. E os indivíduos mais inteligentes eram, na verdade, menos satisfeitos com a vida se socializavam com os seus amigos com mais frequência”, escreveram os autores.

(Source: Noticias ao Minuto)

Criado por Henrique João

Profile photo of Henrique João

Depois de ganhar apreciação pelos professores que trabalham em pequenas vilas de Portugal, eu tornei-me um adulto interessado em política e como isso afeta os alimentos, água limpa, os direitos para todas as pessoas, o clima e a saúde.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *