,

Os relacionamentos são todos sobre um tipo específico de respeito: Auto-Respeito

Já fiz isso
Já fiz isso

Se perguntássemos a toda a gente que está a ler isto, para levantar a mão se se estão a questionar ou se alguma vez questionaram o seu relacionamento, não irias acreditar quantas mãos verias. Não estás sozinho. És apenas cinco dedos num mar de mãos.

Toda a gente questiona o seu relacionamento e o seu amor a certo ponto ou outro na sua vida. Inferno, provavelmente ainda vou mais longe em dizer que todos os relacionamentos que alguma vez existiram, tinham pelo menos uma de duas pessoas a questionarem-se a um ponto ou outro.

Apenas não veja a possibilidade de o relacionamento perfeito existir. Afinal, precisam de fricção para fazer fogo. E que tipo de relacionamento é se não existe qualquer paixão? Definitivamente não um relacionamento perfeito. A verdade é que mesmo se os dois de vocês não sejam perfeitos um para o outro, é provável que questiones se vocês os dois são ou não tão perfeitos quanto acreditavas serem.

Não te esqueças, somos apenas humanos. Mesmo que não haja uma razão para nos preocuparmos, provavelmente preocupamo-nos. O que faz sentido se pensarmos sobre isso. Estás a questionar se estás a tomar a decisão certa ou não, porque tomar a decisão certa é incrivelmente importante para ti. Portanto, não se trata de não confiares neles; tu não confias em ti.

A verdadeira questão é: deves confiar em ti mesmo. Ora não me entendam mal, devemos ir ao ponto onde somos capazes de confiar em nós mesmo e mais importante, ao ponto onde devemos confiar em nós mesmos. Ainda assim outros, capazes ou não, não devem confiar nas suas capacidades de tomar decisões. Desculpem, mas é verdade.

Se cais em uma destas categorias, sabes que é verdade. Podes não gostar de admitir a ti mesmo, mas lá no fundo, sabes que se parasses um momento e examinasses até onde as tuas decisões te levaram, não terias outro caminho do que concluir que não és o melhor a liderar a tua própria vida.

Está tudo bem. Não é ideal, mas é algo que podes mudar. Agora, isto pode reflectir na tua carreira, nas tuas amizades e – mais frequente do que não – nos teus relacionamentos românticos. Apesar de nem sempre termos uma razão para questionar o nosso amor por uma pessoa, existem alguns de nós que devem fazer isso. O problema é que o pior que o relacionamento é realmente para nós, mais tende a puxar-nos para dentro. Um relacionamento horrível pode não te fazer feliz, mas consegues definitivamente sentir-te vivo. O problema é, acabas por viver no inferno – e tu, o teu próprio captor.

Pode ser incrivelmente difícil deixar alguém quando o relacionamento é emocionalmente horrível. Se é chato, então qualquer um de nós desiste. Mas quando existe muita energia, ainda que energia negativa e destrutiva, muitos sentem-se atraídos a ela. Então como é algumas vez te convences a acabar com o relacionamento, quando estás viciado na dor?

Encontra algum auto-respeito. Ou melhor, cria-o. Tens de te respeitar em algum ponto – foste criado dessa maneira. Apenas precisas de reconhecer o fato que não te tens estado a tratar bem nos últimos tempos. Mesmo se for ele ou ela que te esteja a tratar como lixo, ainda assim és tu que o permite acontecer. No fim, estás a escolher manter as coisas da forma que elas são. Estás a escolher ser infeliz.

Os relacionamentos consistem em respeito. A menos que os dois de vocês se respeitem um ao outro como seres humanos, garantindo que não magoam, envergonham ou hostilizam deliberadamente um ao outro, jamais farás com que o relacionamento funcione. Nunca serás feliz… mas não porque ele ou ela te está a tratar desrespeitosamente, mas porque estás a permitir-te ser tratado de tal forma -dia sim dia não. Nunca serás feliz até perceberes o teu valor e garante que toda a gente na tua vida percebe isso também. Se eles forem incapazes disso… então porque os mantens à tua volta?

Pode ser difícil aceitar que somos a razão pela qual somos tão miseráveis. Quero dizer sim, a pessoa com quem estás certamente é o cataclismo da tua infelicidade, mas tu estás lá, sentado e a ver à pedida que ele ou ela te pisa. Porquê? Porque permitirias que alguém te trate dessa forma? Podes apontar o dedo o quanto quiseres, mas no fim do dia, és o que se recusa a desistir.

Os relacionamentos nunca são fáceis – nunca. As pessoas batem com as cabeças. Temos dias maus e por vezes não somos capazes de aguentar, gritando com aquele que amamos sem uma boa razão. Somos seres emocionais e os seres emocionais não são levados pelo racional. O teu relacionamento nunca será perfeito… mas isso não significa que te devas contentar com lixo. Não significa que te devas contentar com alguém que te trata como lixo. És melhor do que isso. Só precisas de encontrar a coragem para chamá-lo do que é e por um fim a algo que provavelmente nunca deveria ter começado.

Sei que não é fácil, mas um dia irás agradecer a ti mesmo por isso. Sê forte e nunca pares de amar a ti mesmo; a felicidade começa de dentro e cresce para fora.

Criado por Coffee Break

Profile photo of Coffee Break

Somos a plataforma preferida da Geração-Y para os tópicos mais quentes e mais na moda dos dias de hoje, desde política a relacionamentos e tudo o que se encontra pelo meio.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *