Connect with us

Published

on

Michael Hanline, de 69 anos, foi condenado por um assassinato no fim da década de 1970, acusado de ter dado um tiro fatal em uma pessoa e escondido o corpo da vítima. Essa acusação, porém, pôde ser desmentida 36 anos depois, quando uma nova prova de DNA inocentou Michael e ele deu seus primeiros passos como um homem livre.

Depois de passar três décadas preso sem ser culpado, Michael pôde ouvir que estava livre. Os relatórios da investigação foram revistos e a análise de DNA foi refeita, inocentando-o.

Estes foram os seus primeiros momentos:

Comments

Publicidade

Publicidade

Mais Populares