,

Mãe deprimida foi a tribunal pagar multas. Quando o juiz percebe que o filho dela tinha morrido, surpreende-a

Quando Andrea entrou na sala de audiências, o juiz Frank Caprio disse que ela tinha multas de estacionamento que remontavam a 2004 e 2005, e que ela não estava sequer consciente.

Quando a conversa incidiu sobre as multas mais recentes de Andrea, tudo mudou.

Segundo conta o site Little Things, Andrea revelou que seu filho tinha sido morto em Março de 2016. Na sequência da morte de seu filho, o escritório de segurança social cortou o seu cheque, porque o filho devia 75$ ao estado.

Quando Andrea saiu do escritório da segurança social, depois de clarificar as coisas, ela encontrou uma multa de estacionamento no seu carro.

A partir daí, o ano continuou numa espiral descendente. O senhorio de Andrea expulsou-a de casa, e quando ela foi a tribunal para resolver a disputa, ela encontrou outra multa de estacionamento no carro.

Melhor vídeo de sempre


“É como se eu não pudesse ganhar, por muito que lute…”, disse ela, em lágrimas, ao juiz.

Andrea diz que ainda está a pagar o funeral do seu filho, enquanto lutava para recolher os fundos para pagar todas as multas, e mudar-se para um novo apartamento. Ela disse ao Juiz Caprio que está a tomar antidepressivos e se sente “vazia e perdida”.

O juiz Caprio não pôde deixar de simpatizar com esta mãe indefesa, e aflita. No entanto, Andrea nunca esperava o que fez depois de ouvir que só saía dali naquele dia com 5$ no bolso.

Isto é verdadeira compaixão. Partilha este vídeo poderoso com os teus amigos no Facebook.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *