,

Eu não acreditava no amor à primeira vista até ao dia em que aconteceu comigo

Já fiz isso
Já fiz isso

Há que aceitar o que a vida nos dá com coragem.

Há que ver o lado bom de tudo o que nos acontece.

A vida quis mostrar-me o quanto eu posso amar alguém independentemente de qualquer coisa. A vida quis mostrar-me como eu consigo enfrentar a dura realidade de amar e não ser correspondida da mesma maneira. E isso não é necessariamente mau. Porque quando o amor nos acontece com tanta força, mesmo não sendo correspondido, nós crescemos e crescemos. Nós nos tornamos mais fortes, resistentes e pacientes.

Eu tinha 19 anos quando me perdi brutalmente num Homem, e com o passar do tempo percebi que o amor é tão lindo quando é vivido desta maneira. É assustador e preenchedor ao mesmo tempo. E quando te apercebes disso, já te tornaste mais Homem ou mais Mulher. Por isso é que os nãos da vida são tão preciosos. Fazem-te ir mais além. Fazem-te conhecer recantos da tua alma que desconhecias. Fazem-te ver que podes sonhar uma vida inteira porque és livre disso.

Sei que o que a vida me deu foi só um sonho bom. E hoje com 24 anos de existência sinto que se isto me aconteceu foi por algum motivo. A essência de um não na nossa vida é esta. Sabermos que podemos descobrir sempre um pouco de nós todos os dias.

Não sei quando é que isto vai passar, se passar, mas sei que tive o privilégio de ter uma única certeza na vida.

Sinto-me eternamente grata à vida por me ter dado a conhecer o que é um amor eterno dentro dum músculo tão frágil, e isso me tornar numa pessoa tão melhor. Tive o privilégio da vida te por à minha frente porque nesse dia tive a certeza do bom que é estar viva.

Há casais que nunca saberão o que isto é. Há pessoas que nunca sentirão metade, com pena minha porque vale muito a pena quando a vida te ensina a esmurrares-te toda e a levantares-te com o suor da vitória da aprendizagem.

Há amores que duram uma vida inteira, há amores que duram um momento e há aqueles que nasceram no calor dos sonhos, e que permanecem lá onde o impossível é só mais uma mera palavra.

Às vezes há batalhas que não correm como queremos, mas eu aprendi a sonhar.

Obrigada.
(Texto de Estrela Cabral)

Criado por Ashley Teixeira

Profile photo of Ashley Teixeira

Escrevo para Coffee Break depois de ter sido libertada de perseguir o curso de advocacia. Nos meus hobbies estão incluídos eventos importantes como dormir e comer.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *