Os espelhos têm-te mentido este tempo todo!

Ciência Diz Que

Esta é a verdadeira razão porque odeias a maneira como apareces nas fotos

Os espelhos têm-te mentido este tempo todo!

A minha amiga estava a mostrar-me algo no seu telemóvel quando de repente cometeu um pecado capital: Escorregou e acidentalmente deixou-me espreitar a sua galeria de fotos.

Na maioria eu não fiquei demasiado chocado. Havia algumas fotos de saladas com um aspecto acima do normal – tu sabes, aquelas que tu pensas que conseguirias fazer se não te faltasse a ambição – algumas fotografias da sua sobrinha bebé, uma foto do seu cão e depois algo surpreendente (e não, não me estou a referir a nenhumas fotos nua).

Sem brincadeiras e exageros, caro leitor: no final da sua galeria, estavam algumas 50 selfies.

Eram aquelas selfies clássicas, do tipo que apenas alguém do segundo milénio é capaz de tirar: boca de pato, luzes controladas, uma expressão em branco (eu sei – coisas notáveis). Ela até colocou óculos de sol em algumas delas mas continuou com a mesma expressão.

Eu perguntei-lhe porque razão 50 ou mais fotos dela seriam necessárias algum dia. Quero dizer, calculo que ela não consiga ser assim tão narcisista, poderá ser?

Faz Play Neste Vídeo


A sua resposta revelou exactamente o contrário.

“Oh, não olhes para essas” disse-me ela, como se fosse fácil ignorar um bloco uniforme e colorido de imagens em miniatura no meio do ecrã do seu Iphone. “Eu não fiquei bem em nenhuma dessas fotos.”

Eu não sei mas… pelas fotos, ela pareceu-me bastante bem. Para mim, elas parecem exactamente fotos da minha amiga.

Claro, elas não deverão ser algo digno de um prémio e eu também não penso que elas despedeçariam a lente da câmera. Mas por alguma razão, ela manteve-se confiante que tinha um aspecto fantasmagórico.

“Odeio como apareço nas fotos!” lamentou-se. E eu imediatamente percebi o que ela queria dizer: Também odeio como pareço nas fotos.

É por isto que tento evitar qualquer compromisso social que possa envolver fotografias (de qualquer das maneiras é o que eu lhes digo). Não é como se eu nunca tivesse tirado uma fotografia na minha vida e ficasse, “Yeah, sabes que mais, acho que sou capaz de pendurar esta no meu frigorifico.” Geralmente está mais compreendido nas linhas de, “Porque é que ainda não apanhei o jeito nesta coisa do sorriso e por que raio a minha pele parece nesses tons de verde (a desvantagem de ter pele morena nos meses de inverno)?”

Quero dizer, a resposta podia ser: “Filho, tens uma aparência bastante infeliz.” Mas não é. A ciência tem uma resposta mais complexa – e menos ofensiva – para a forma porque detestamos todas as fotos de nós próprios.

Segundo Nick Stockton de “Wired“, a verdadeira razão tem a ver com os espelhos.

Então é o seguinte. Quando nos olhamos ao espelho, nós podemos sentir que estamos a olhar para nós próprios mas na realidade estamos a ver uma imagem espelhada de nós próprios – o que, na realidade, é uma imagem inversa.

Stockton explica a importância de um conceito conhecido como “mera exposição”, que foi desenvolvida por Robert Zajonc no final dos anos 60. “Mera exposição” diz que “reagimos mais favorávelmente” a coisas de que estamos habituados, incluindo as nossas próprias caras.

Após anos a olharmo-nos ao espelho com bastante vaidade, ficámos familiarizados com a cara que está a olhar de volta para nós – a nossa imagem espelhada. O que é tão problemático em relação a isto, contudo, é que fotografias não são imagens espelhadas. Elas mostram-nos como parecemos realmente.

Ficámos habituados ao facto de que o nosso sorriso sobe súbtilmente do lado esquerdo e o nosso olho direito cai um pouco mais em relação ao olho esquerdo. Então quando vimos uma fotografia de nós próprios com recursos trocados, elas parecem francamente alienigenas.

Lembra-te, a regra da “mera exposição” diz que reagimos favorávelmente às coisas que vimos mais regularmente e nós raramente nos vemos a nós próprios da mesma maneira que está retratado nas fotos.

Alguma vez te questionaste porque achas que as selfies do Snapchat são mais toleráveis do que aquelas tiradas pela câmera normal do teu telemóvel? Bem, além do facto de ser quase impossivel não parecer atraente debaixo daquele terceiro filtro, as lentes do snapchat não mudam a imagem para o seu inverso. Quando usas a câmera da frente do snapchat para mandares ao teu amigo uma selfie, irá enviar a tua imagem espelhada – aquela a que estás habituado e que às vezes até gostas.

Em última análise, quando desgostamos de uma fotografia de nós próprios, não siginifica que nos achamos necessariamente feios. É apenas porque achamos que o outro eu – o nosso eu inverso – mais atraente.

Eu não tenho a certeza de que um é necessáriamente melhor que o outro. Mas pelo menos vamos sempre ser capazes de aderir à selfie estilo-Myspace – o flash como um diamante a reluzer no espelho ou os nossos braços a ocuparem metade da foto – em tempos de necessidade desesperada. Irá definitivamente funcionar para fazer uma interessante figura de cabeça no Linkedin.

Comentários

Somos a plataforma preferida da Geração-Y para os tópicos mais quentes e mais na moda dos dias de hoje, desde política a relacionamentos e tudo o que se encontra pelo meio.

CoffeeBreak © 2016 - Todo o conteúdo pertence aos seus utilizadores.

To Top

QUERES MAIS HISTÓRIAS COMO ESTA?

O botão mágico abaixo entrega-te as melhores histórias no Facebook.