Ao dia de hoje, Coffeebreak subiu mais um degrau sendo um dos 40 nomeados para Blogs do Ano. Uma iniciativa que contou com mais de 2,000 inscrições.

Blogs do Ano

Blogs do Ano: como um ano de textos diários mudou a minha vida

Ao dia de hoje, Coffeebreak subiu mais um degrau sendo um dos 40 nomeados para Blogs do Ano. Uma iniciativa que contou com mais de 2,000 inscrições.

Há um ano, eu estava criativamente morto. Frustrado.

Eu aceitava qualquer trabalho à medida que ele vinha. Lutava, batalhava, e tentava juntar todo o dinheiro que conseguia. Consigo sentir os nós no meu estômago até ao dia de hoje.

Não tinha qualquer projecto futuro. O meu blog pessoal tinha 25 subscritores, a maior parte composto por família e amigos. Estava cansado. A minha motivação estava em baixo. Precisava de a ter de volta.

Foi mais ou menos por essa altura que o site – ViperChill – publicou um mega artigo. Nesse mesmo artigo, Glenn explicava com um site conseguiu mais de 400,000$ … em apenas 3 meses.

Eu fiquei inspirado. Ao ver isso, combinado com os anos de experiência em informática, eu cheguei a um ponto que tudo fez sentido. Eu tinha que o fazer. Tinha de parar de ter pensamentos negativos e começar a criar.

Faz Play Neste Vídeo


Todos. Os. Dias.


O início de um blog diário

No início, o tráfego era perto de zero. Até se ouviam os grilos. Mas tudo bem. Eu não tinha ideia do que escrever ou qual era a minha audiência. Tentei desviar-me dos resultados e focar-me na visão a longo prazo. O Coffeebreak tornou-se na minha meditação. Estar num estado de quase-depressão, eu usei-o como uma desculpa para publicamente elevar os meus pensamentos negativos para um lugar mais reafirmante e positivo.

Comecei a ganhar alguma tracção. Comecei a receber comentários nos artigos. Cada um me motivou mais e mais.

Um mês depois, decidi partilhar um vídeo que encontrei. Cliquei em publicar. Fui para a cama. E acordei com um telefone vibrante cheio de tweets, recomendações, e partilhas. O vídeo tornou-se viral (não mega-viral, mas o suficiente para mim).

Dessa forma guardei um pequeno lugar para mim naquele lugar assustador chamado internet.

A minha marca pessoal estava a começar a crescer. Depois de vários anos de luta, algo começou a surgir.

E, do nada, eu já estava all-in. A motivação era demais para parar. Eu tornei-me um bloguer diário. Decidi levar estes exercícios diários para criar uma marca, Coffeebreak.

Ao dia de hoje, cresceu até 320,000 seguidores nas redes sociais, com mais de 1 milhão de leitores por mês. Criei uma equipa de 8 redactores. Fiz tudo isto de propósito porque queria que fosse uma extensão de mim. Uma pegada digital da minha evolução como ser humano e criativo durante o correr do tempo.

E ao dia de hoje também, Coffeebreak subiu mais um degrau sendo um dos 40 nomeados para Blogs do Ano. Uma iniciativa da Media Capital que contou com mais de 2,000 inscrições.

Por isso aqui estou eu, fazendo o que qualquer um de nós deve estar a fazer neste momento – apelando ao teu voto. Segue este link para votares em Coffeebreak como vencedor do prémio Blogs do Ano.

Blogs do Ano

Vota em Coffeebreak para o vencedor de Blogs do Ano

Porque deves tentar também

Antes de terminar, quero enaltecer algumas das coisas mais importantes do último ano. Estas são as coisas em que cresci no caminho para os meus objectivos. Coisas que ganhei que nunca me serão tiradas.

Encontrei a minha vida
Escrever todos os dias força-te que notes nos detalhes da tua vida. Precisas de clareza para o teu artigo diário. E vais olhar para o mundo até conseguires. Vai ficar super-atento. Vais encontrar formas de transformares pequenos detalhes em grandes ideias. Vais começar a escrever com questões até encontrares resposta no final do artigo. A tua mentalidade se transforma por completo.

A minha garra voltou
O acto de fazeres alguma coisa todos os dias – mesmo algo tão pequeno como um simples artigo no teu blog – é óptimo para o teu cérebro. Vais transformar-te. Não tens outra hipótese.

Eu recomendo que comeces um blog. Publica alguma coisa, todos os dias, em público, vindo de ti. Nem todos os artigos serão bons. Muitos vão ser uma m*rda. Vais querer desistir. Mas quando te comprometes, algo em ti muda.

Se cresceres até teres uma grande audiência, fantástico. Mas mesmo que não cresça tanto, tu criaste uma pegada. Uma migalha digital que documenta a tua evolução. Tu podes criar uma marca pessoal – um forte investimento no tempo, mas algo necessário aos dias de hoje.

Muitos de nós temos regimentos ou hábitos. Muitos de nós meditamos ou corremos ou lemos, etc. Eu recomendo vivamente criares um blog. Vais descobrir que, ao partilhares a tua verdade com outras pessoas diariamente, não só vais contribuir para eles, como também te vais conhecer a um nível mais profundo do que alguma vez experimentaste.

E assim vais estar sentado aí, pensado… Porra. Devo fazer tudo de novo?

Comentários

Somos a plataforma preferida da Geração-Y para os tópicos mais quentes e mais na moda dos dias de hoje, desde política a relacionamentos e tudo o que se encontra pelo meio.

CoffeeBreak © 2016 - Todo o conteúdo pertence aos seus utilizadores.

To Top

QUERES MAIS HISTÓRIAS COMO ESTA?

O botão mágico abaixo entrega-te as melhores histórias no Facebook.